quinta-feira, 16 de setembro de 2010

"...but all the colors mix together - to grey..."

Olá a você, leitor. Faz uns dias que eu não posto aqui, não divulgo nada. Mas não pensem que eu esqueci esse blog novamente, foi apenas um fim de semana bem corrido, e já voltei pra cá. Não precisam me enforcar nem me trucidar em praça pública, voltei para ficar! (eu acho né)

E é nesse clima de palhaçadas que eu vou manter o post hoje. Afinal, época de eleições chegando, creio que vocês já compraram seus narizes de palhaço para usarem nessas eleições? Os meus tão ali, guardadinhos. Mas relaxem, não vou falar de política aqui, de forma alguma. Quem me conhece sabe que não dou mais a mínima pra isso, então não vou falar logo de um assunto que me cansa aqui no blog, né? Vamos ao que interessa!




O post de hoje demorou pra sair do forno. Admito sem vergonha alguma que cheguei a reescrevê-lo algumas vezes para evitar certas situações incômodas. O escritor que não consegue separar suas emoções, e transcreve no texto certos pensamentos que devem ficar escondidos na sua cabeça não é um bom escritor, aprendi isso da pior forma, mas aprendi.

Vou falar hoje sobre algo que me incomoda faz um tempo já: música. É, eu sei, faz pouco tempo que abordei esse assunto aqui, numa visão crítica sobre o que a música atual está se tornando. Mas cada dia parece que surge algo novo que me deprime mais ainda sobre o cenário musical.

Sabe, eu sou chato. Mas MUITO chato. Talvez por ser, na realidade, um músico frustrado, que não realizou suas ambições e que sente falta do palco. Porém, certas misturas não me caem bem. Existiu, a alguns anos, um projeto, creio que da Coca Cola (propaganda gratuita, eu sou viciado nessa merda!), que pregava a mistura de gêneros musicais. Juro que eu não me interessei, afinal ver Calypso e Paralamas do Sucesso juntos não me pareceu lá muito saudável.

Porém, no dia 14, algo me deixou meio inquieto. Todo mundo sabe que eu não vou com a cara do axé. Digam que é nosso som, digam o que quiserem, mas não me agrada e ponto. É minha opinião. Se você gosta, bom pra você! Mas não me desce e ponto final. Não sou um paranóico patriota que PRECISA gostar de tudo que surge na nossa terra, eu tenho critérios e ponto, viva com isso. Mas o que me desagradou tanto foi que eu recebi uma notícia no mínimo inusitada.

A cantora Ivete Sangalo, em visita ao continente acima da linha do Equador, nossos irmãos da bandeira azul, se reuniu com o pessoal da banda Dave Matthews Band. Ela já havia gravado uma versão de uma música dos caras e tudo mais. Não me dei ao trabalho de ligar muito, afinal eu sou fã da banda e não suporto a voz da "querida" baiana. Mas agora o bagulho foi longe demais pra mim: ela gravou uma música com os caras, que estará em um DVD lançado com vídeos de sua turnê fora das terras tupiniquins.

Provavelmente vocês vão me xingar pelo que eu vou dizer agora, mas eu não ligo muito: não curti a parada. Acho que existe uma tênue linha que separa o bom gosto das porcarias. E essa linha foi cruzada pela baianinha das pernas grossas. Certas misturas não são agradáveis e ponto, bicho. Imagina se por acaso rolasse uma versão axé de One, do Metallica? Ou Stairway to Heaven convertida num funk pancadão? Não dá liga, o bagulho não fica legal.

E, pra mim, foi o que aconteceu. Provavelmente eu vou ser xingado de chato pra baixo por causa desse post, mas é como me sinto. Não agradou? Desculpe, mas eu tenho uma opinião que não muda, ainda mais quando o assunto é música.

Pra quem quiser, o vídeo tá aí. Ouçam e me digam o que tá na cabeça de vocês. Podem xingar, desde que mantenham a decência e não o façam de forma anônima.




Fica o agradecimento à @fran_molina pela idéia do texto.

15 comentários:

Filipe Aguiar disse...

Mimizento de merda.

Uma coisa é você não gostar dela, outra é assumir que tudo o que ela faz é merda.

Esse argumento de falar que isso é o mesmo que gravar One versão Axé ou Staiway To Heaven versão funk não tem nada haver.

É a música DELE, com uma convidade especial cantando. Não é uma versão escrota feita por ela.

#mimimi detected. Seo Pooto

Gabriel Machado disse...

Po, nada contra, eu ate q gostei, levadinha de boas, me lembra uma mpb com um toque do Dave Matthews, enfim, minha linha de nao gostar não é tão tenue :O

Antes isso que o cara do Fresno assassinar Cochise, mas enfim ehuehahuaehuea

IVETE SANGALO s2s2 (not)

Aline disse...

Tbm não gosto de axé.e essa banda citada no blog,nunca nem ouvi falar.Mas não gostei da mistura dos 2...

Onifodente disse...

Pois é, manolo! Já que você está falando de música, parafrasearei um lixo que se encaixa nessa situação:

"Cada um no seu quadrado"

Isso faz bem pra caralho e a porra da gostosa da Ivete não precisa meter o bedelho no Rock... Tão lastimável quanto Britney Fucking Spears cantando "I Love Rock and Roll"...

Sobre o valor do Axé e outros lixos fabricados no Brasil, te aconselho a ouvir Senhor Sucesso - Velhas Virgens.

Amplexos!

Carol disse...

Não gosto de Ivete e curto pouco Dave Mathew's Band, porém vi esse vídeo no início da semana q ñ achei ruim ñ. Já vi coisas piores rs.
Achei válido. Não curto, ñ ouviria no meu ipod mas ñ vejo nd de mau.
;)

@wagaoongaro disse...

Eu tbm não gosto de axé e tbm não sou muito fã dessa banda mais fazer oque o brasil é campeão de fazer lixos musicais e o que onifodente falou é verdade a musica senhor sucesso dos velhas virgens fala exatamente isso

abraçooo

Lyttah disse...

Rapaz,rapaz...
eu acho q a ivete deveria continuar no axé dela e tentar parar de dar uma de cantora pop.
Pow ela tem talento sim e q pernas,alias ela é gostosa toda,mas ta forçando a barra demais,com essa putaria de dvd lá fora q só deu global e nem lotou aquela porra,lembrando q no show da ivete foram vendidas 6.500 de 7 mil entradas e no show da britoca tinha um publico de 18.500. então nem preciso dizer mais nada né?

duvidas http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2010/09/critica-americana-poe-barreiras-para-carreira-internacional-de-ivete-sangalo.html

mas anyway nem sou fã de ivete nem dos mateus ae nem da britoca.

Prefiro o Rammstein e Liebe Ist Für Alle Da (Amor é para todos.)

@cah_pikenah disse...

Bom, não gostei DESSA música cantada por ela em especial. Mas apesar de não ser uma tiete da Ivete, eu tenho de admitir que ela tem um vozeirão, enfim era para dar a opinião sobre o video, e eu não gostei dela cantando esta música. :) ahh, e parabéns pelo post... ficou bem interessante

Notas de Rodapé disse...

Me pareceu estranha essa versão.Preciso escutar mais para ter uma opinião mais consistente

Mi disse...

Então... Sobre esse vídeo, até gostei. Algumas músicas que ela canta eu até simpatizo, essas lentinhas, por ex. Não gosto mto das dançantes, saca. =D
Bem é minha opinião. Não gosto do axé, o mexe-mexe e bole-bole mas as músicas mais calminhas que ELA canta eu até curto. ;P Há artistas que não seguem um único gênero musical e eu acho isso bacana pois conseguem mais "seguidores". =D

Mizobuti disse...

Cara, sou adepto da experimentação musical, misturar as coisas sempre pode resultar em algo legal. E concordo que devemos separar bom gosto de porcaria, mas Ivete tá longe de ser porcaria viu, e olha que nem curto o tipo de música dela.

Eduardo Samoggin disse...

Como eu disse, eu gostei, sinceramente. Não é algo que nossa, ouvirei sempre, nem que desejo que tenha no show do Rio, mas, ficou bom.

Eu gosto dessa mistura existente na música, e olha que a versão nem mudou muito, foi só uma voz feminina na música, e uma letra em português razoável.

Do que muitos imaginavam ver, o terror se espalhando pela terra com essa junção, saiu algo ao menos, aceitável.

Lekkerding. disse...

Mimizento de merda. [2]
Não ficou nada ruim. E esse negócio de taxar o cantor pela música é tenso - se vc for avaliar todos os vinhos pelo formato da garrafa, vai perder muitas safras boas de Merlot.
Sim, ela canta axé e é uma merda. Mas ela também faz VÁRIAS participações e interpreta músicas da MPB da velha guarda, e faz isso muito bem. A Ivete é bem versátil, como a Daniela Mercury.
(não sou fã. Mas eu tenho que reconhecer que elas são super talentosas)

E a música tá boa. Lembrou uma daquelas parcerias improváveis que a Feist adora fazer, e dão certo. Ficou ótimo, se fizerem sucesso juntos, melhor ainda - meter música boa na cabeça dos jovens de hoje é tarefa hercúlea.

Ironia: Restart ganha o prêmio de Banda do Ano no VMB, eleito pelos mesmos seres que votaram no Felipe Neto.
REFLITA.
o/

Júnior disse...

mano, acho que vc é radical mas beleza! hahaha

Eu gosto das misturas, troca de experiências entre os ritmos, o rock qdo bebe em águas do samba e axé (nada exagerado, digo inserções na percussão pro exemplo) saem coisas incríveis.

Mas essa em específico que vc colocou da Ivete tá ruinzinha, FATO!

è isso ae... abração e bom post!

RFMSantos disse...

Poatz, manin. A música nem ficou tão bizarra assim - ficou "exótica" e "pra cimex", sipah exatamente o efeito que eles tavam procurando... Música pra gringo ouvir, ficou bacaninha.

Ivete domina, o estilo "Pop / Vocal" que ela tá fazendo agora é bem distante de Axé, e até que dá numas músicas agradáveis de escutar... Q nem, a Christina Aguilera também saiu da raiz excrota e partiu pra coisas mais líricas, como Jazz e blues... Mídia não curte, mas ela tem talento de sobra pra cantar com o Andrea Bocelli - a Ivete tem talento (e pernas) pra fazer sucesso como algo a mais.

(e Dave Matthews só é bom pra pegar mulher - é o Leandro e Leonardo estadunidense. Você gostar deles que é excroto.)