sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Ayreon: Parte Um

Falaí galera, como estão? Vim aqui pedir desculpas pela longa ausência, mas resolvi dar uma atenção pro meu blog, que tá merecendo carinho após deixá-lo às moscas. O problema é que, muito em breve, vou fazer parte de não apenas esse, mas de QUATRO blogs. Dois blogs falando de algo que ADORO, que é vídeo games (ambos surpresas, aguardem!), e um falando de séries, o Hipno Séries. Em todos, a proposta inicial é fazer reviews, sejam dos jogos do momento e do passado, ou das séries que eu estou acompanhando.

Como não sei bem do que vou falar aqui hoje, vou falar de mais uma paixão pra que fique mais fácil: música. Mais precisamente, vou falar de um projeto musical chamado Ayreon. Preparem-se para fugir do tradicional, é um texto de uma banda de prog metal! E já aviso que é muito do que eu acho sobre a banda, não esperem exatidão em tudo que lerem. Vou dividir esse post em algumas partes, pois a história é MUITO longa!


Nos meados de 1995, Arjen Anthony Lucassen resolveu tirar do papel o projeto que o tornaria ainda mais conhecido pelo mundo. A idéia inicial seria lançar um CD contando a história de um menestrel cego que tinha o nome de Ayreon. E foi isso o que aconteceu: ele lançou um CD chamado "The Final Experiment".



Essa é uma das minhas músicas favoritas do CD, Computer Reign (Game Over), que é parte do recado que Ayreon está tentando passar para a humanidade na época medieval, na cidadela de Kamelot: se a nossa dependência pelos computadores prosseguir, essa será nossa destruição. O problema é que Merlin não curtiu muito essa "parceria". Só ele queria ser o mago todo poderoso, e não conseguia entender como o menestrel cego tinha recebido tal mensagem, e não ele.

O que aconteceu é que essa mensagem foi enviada do futuro, por cientistas do século 21, pois nossa sociedade já estava na beira do fim, e essa seria a última esperança. Merlin, sem entender o que estava acontecendo, e cheio de ciúme dessa habilidade de nosso amigo menestrel, decide matá-lo, para encerrar a concorrência. Em suas últimas palavras, Ayreon consegue convencer o mago de que suas palavras eram verdade, o que deixa Merlin simplesmente maluco, por ter ferrado com toda a civilização por algo tão infantil. Desesperado, resolve usar seus poderes para lançar a mesma mensagem para algumas décadas no futuro, tentando amenizar seus erros.

No ano seguinte, Lucassen decide lançar um novo CD com o nome Ayreon como banda, mas fora da storyline principal do projeto: Actual Fantasy.

Aqui a idéia de que a humanidade encerraria seus dias nas mãos das máquinas continua no ar. Ele explorou também outros temas, apenas mantendo o foco em ficção científica.



Mais uma das minhas favoritas, Computer Eyes. A análise mais acertada dessa música é que Arjen usou a base do filme Tron para escrevê-la, aonde o ser humano acabaria vivendo tanto dentro de jogos online que não conseguiria mais diferenciar a vida real do universo virtual.

Outras músicas bem legais falam sobre o filme O Nome da Rosa (The Abbey of Sin), 1984 (Forevermore), 2001: Uma Odisséia no Espaço (The Dawn of Men), dentre outras.

Encerro aqui a review inicial desse projeto, para que não fique muito cansativa a leitura, e que eu não mate os outros três blogs que precisam da minha atenção. Para uma leitura mais focada, aconselho esses artigos da Wikipedia: The Final Experiment e Actual Fantasy. Minha verdadeira intenção era fazer tudo isso ao meu modo, mas é realmente impossível. Faço o que posso e tento atrair a curiosidade de vocês.

Abraços e fiquem de olho, logo logo tem mais posts aqui pra encerrar a série de Ayreon.

3 comentários:

Filipe Aguiar disse...

Ayreon é muito bom. Mas é bom ressalter que não é pra todos os gostos.

Além de gostar de prog metal, é essencial gostar de sci-fi, caso contrário fica meio sem graça.

Também é interessante curtir os discos em ordem, como uma grande história contada em capítulos, com personagens recorrentes.

Júnior disse...

Ótimo posto mano!
Pena que eu não curta muito esse tipo de som... sucesso nos quatro blogs que escreverá!

Abraço!

Notas de Rodapé disse...

Parabéns Kadu! Vou acompanhar vc no hipno tb! Adoro séries!